Colaboradores da Águas de Camboriú participaram de uma palestra de sensibilização sobre a importância da doação de sangue realizada em parceria com o Hemocentro de Santa Catarina (Hemosc). Se cada cidadão saudável doasse sangue pelo menos duas vezes por ano, não seriam necessárias campanhas emergenciais para coletas de reposição de estoques.

De acordo com Ivana Santos Rodrigues, enfermeira do Hemosc, para ser um doador de sangue é preciso estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos de idade, ter mais de 50 quilos e apresentar um documento oficial com foto. Os menores de 18 anos precisam apresentar o termo de consentimento assinado pelos pais ou responsável legal.

A palestrante destacou também que, além de ser um ato de solidariedade e amor ao próximo, doar sangue é um gesto de responsabilidade. É necessária também absoluta sinceridade na entrevista de triagem feita antes da coleta do sangue para detectar se a pessoa se encaixa em algum grupo de risco ou se tem algum impedimento à doação.

Atualmente, existem hemocentros em outros sete municípios catarinenses: Blumenau, Chapecó, Joinville, Criciúma, Joaçaba, Florianópolis e Lages, e três postos de coleta em Canoinhas, Jaraguá do Sul e Tubarão. A palestra promovida pela Águas de Camboriú faz parte de uma ação mais ampla que é o incentivo à doação de sangue voltada para a sociedade. Neste sentido, a empresa está mobilizando seus colaboradores através de campanhas informativas.