Notícias

Ver notícia

Fazer a destinação correta do óleo de cozinha utilizado pela população, preservar o meio ambiente e ajudar uma entidade local. O programa De Olho no Óleo – lançado nesta terça-feira (22) em celebração ao Dia Mundial da Água – é uma iniciativa da concessionária Águas de Camboriú, em parceria com a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fucam) e a Secretaria de Saneamento Básico (SESB), com o objetivo de trazer mais consciência sobre o descarte de resíduos e ainda praticar o bem.

O programa lançou, neste primeiro momento, quatro ecopontos de descarte do óleo de cozinha em Camboriú: Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), Sesb, Fucam e escritório da Águas de Camboriú. Outras duas escolas municipais também devem receber em breve os galões de coleta do produto.

De acordo com Valmor Dalago, presidente da Fucam, a iniciativa do De Olho no Óleo é importantíssima para a cidade, visto que boa parte destes resíduos acabam alcançando o Rio Camboriú. “Já fazíamos este tipo de ação em algumas escolas, mas o lançamento do projeto vai ampliar ainda mais esta campanha. É fundamental que a população entenda os prejuízos ambientais que representa descartar o óleo nas pias, bocas de lobo ou no próprio solo. Precisamos que mais gente faça a coleta correta de seu óleo em prol da cidade”, cita Dalago.

Foco no meio ambiente e na população

Além de trazer benefícios ao meio ambiente, o projeto beneficia instituições do município, atuando tanto no setor ambiental quanto social. Neste primeiro momento a Apae de Camboriú será a beneficiada com os recursos resultantes da venda deste óleo. Em 2021, a Apae de Camboriú realizou campanhas pontuais de coleta de óleo de cozinha, que resultou em 1 mil litros da substância corretamente descartados. “Este é um recurso que chega em ótima hora para a entidade visto que temos uma estrutura grande que acolhe muitas crianças e jovens de Camboriú que precisam de um atendimento especializado. Sem contar que é uma ação que envolve toda a comunidade a colaborar com o meio ambiente”, aponta a presidente da Apae, Leda Vendrossolo.

Raquel Helm, bióloga responsável pelos projetos socioambientais da Águas de Camboriú, explica que o projeto vai crescer ao longo dos meses. “Novos pontos da cidade receberão os galões de coletas de forma que fique acessível a diferentes regiões de Camboriú. Todo o óleo será coletado, comercializado e destinado corretamente. Ou seja, é um serviço profissional, com equipe capacitada para isso, e os valores dessa comercialização serão repassados, neste momento, para a Apae”, completa Raquel.

Como fazer o descarte correto do óleo:

1) Filtre o óleo: após   utilizar o óleo para frituras, é necessário filtrá-lo assim que ele esfriar, sobretudo se for em frituras que deixam restos de comida.

2) Armazene em garrafas PETs: após utilizar o óleo de fritura, resfriá-lo e filtrá-lo, armazene-o em uma garrafa PET. Essa atitude reduz os riscos de entupimento de tubulações e conserva o óleo para que ele seja encaminhado para os pontos de coletas do programa De Olho no Óleo.

Compartilhar:

Veja Também

Documentos Saiba mais
Documentos

Tenha acesso aos relatórios e documentos de interesse público da Águas de Camboriú.

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Águas de Camboriú é responsável pelo abastecimento de água do município de Camboriú, em Santa Catarina.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Camboriú oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Água Saiba mais
Água

Antes de chegar às torneiras, a água percorre um longo caminho pelo sistema de abastecimento da Águas de Camboriú.