Notícias

Ver notícia

A Águas de Camboriú apresentou o projeto Sanear Camboriú para entidades ambientais e instituições sociais da região. Com o objetivo de divulgar os próximos investimentos na cidade, a concessionária relembrou as conquistas já consolidadas em Camboriú, como os avanços no abastecimento e modernização do sistema. A manhã contou, ainda, com uma palestra oferecida pelo presidente do Instituto Selo Social, Fernando Assanti.

O encontro contou com a presença de representantes da prefeitura, Instituto Federal Catarinense, Projeto Alimentar, Lions Clube de Camboriú, Sicredi, Conselhos Municipais, Instituto Rio Alegre, Acibalc e representantes da iniciativa privada.

Para a diretora executiva da concessionária, Maraísa Mendonça, o tempo é o bem mais precioso das pessoas, por isso “reuniões como esta têm um valor imensurável, já que todos aqui estão se doando em prol do desenvolvimento da sociedade”, agradeceu ela.

Junto com o advogado e gerente jurídico da Águas de Camboriú, Diego Rodrigues, ela reforçou iniciativas igualitárias importantes da concessionária, como o programa Tarifa Social. Em Camboriú, mais de 860 famílias estão inseridas no programa, que tem metas ainda maiores.

“Nosso objetivo é continuar ampliando o programa, trazendo este benefício para outras famílias que certamente se enquadram nos critérios. Em Camboriú, a Tarifa Social é de apenas R$ 8,30 para residências que consomem até 10m³ de água tratada”, completa. Para se cadastrar, os moradores devem se enquadrar dentro de algumas características, como ter a inscrição no Cadastro Único e possuir renda familiar que não ultrapasse um salário mínimo.

Mais informações sobre a Tarifa Social podem ser conferidas no endereço: https://www.aguasdecamboriu.com.br/legislacao-e-tarifas/

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Na segunda parte do evento, Fernando Assanti, representando o Instituto Selo Social, fez uma revisão sobre o perfil socioeconômico de Camboriú e lembrou que a cidade foi uma das que mais cresceu nos últimos anos.

Conforme dados divulgados pelo Censo 2022, Camboriú possui mais de 103 mil habitantes e vive um desafio para diminuir a disparidade econômica entre os cidadãos. Alguns projetos sociais têm auxiliado nesse quesito, como o Núcleo Social – um grupo do qual a Águas de Camboriú faz parte, além de diversas outras entidades e instituições, que promove o desenvolvimento sustentável das comunidades de Camboriú.

O presidente do Instituto apresentou, ainda, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que vêm sendo desenvolvidos pelo mundo, e também no município. “São ações de que demoram anos para aparecer, mas que precisam ser realizadas cotidianamente para gerar frutos, O programa Selo Social estimula e reconhece projetos nesse sentido, com foco na agenda proposta universal”, explicou ele.

Fernando fez um convite para o próximo ano e reforçou que a participação de iniciativa pública e empresariado fazem força e aumentam o movimento. “Fica aqui o convite para que ainda mais instituições abracem esta causa em 2024. A proposta é criar ações com base nos indicadores ODS que, de fato, estarão impactando de forma positiva na vida das pessoas”, completa.

Compartilhar:

Veja Também

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Viabilidade de Empreendimento Saiba mais
Viabilidade de Empreendimento

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.

3° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental Saiba mais
3° Prêmio Águas de Jornalismo Ambiental

A premiação busca incentivar a realização de reportagens sobre a importância do saneamento.