Notícias

Ver notícia

Com foco no esgotamento sanitário de Camboriú, a Águas de Camboriú promoveu uma visita técnica nas instalações da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Ubatuba, em São Francisco do Sul. A comitiva, composta por representantes dos poderes Executivo e Legislativo, pode conhecer de perto as características e etapas de um sistema de tratamento, além de esclarecer dúvidas sobre o processo. A ETE, uma referência no Sul do país, pertence à Águas de São Francisco do Sul e serve de inspiração para a estrutura que será montada na cidade.

O grupo foi recepcionado pela presidente da empresa, Reginalva Mureb, que reforçou a grande conquista celebrada por Camboriú. “A implantação de um sistema de esgotos é algo que serve de exemplo, nem todos os municípios conseguiram encontrar soluções para o esgotamento sanitário. Como o próprio nome já diz, é um serviço básico, fundamental para qualidade de vida e desenvolvimento da cidade”, comenta ela. “É importante que a equipe conheça as estruturas de perto, o barulho é mínimo assim como o odor, não recebemos reclamações nesse sentido”.

Já o prefeito de Camboriú, Elcio Rogerio Kuhnen, agradeceu a recepção da empresa e lembrou que, infelizmente, “Camboriú vive há décadas problema graves com crescimento desordenado e falta de destino dos efluentes. Contudo, a resolução desse problema era uma das prioridades de gestão. Um dos nossos principais objetivos é a recuperação do rio Camboriú, assim como o rio Peroba e todos os mananciais que compõem a região”, conclui ele.

Durante o encontro foi realizada a apresentação do projeto que irá compor o sistema de Camboriú, incluindo as características da ETE. Conforme o gerente de operações Vilmar Pereira, uma cidade com esgotamento sanitário possui diversos pontos positivos que destacam o município, como melhores indicadores de educação, valorização imobiliária, desenvolvimento do turismo, preservação ambiental e incremento no emprego, por exemplo.

“O projeto de Camboriú prevê uma ETE com capacidade de tratamento de 210 l/s funcionando por meio de Sistema Biológico Terciário Lodo Granular Aeróbio que garante a remoção de mais de 90% de carga orgânica”, explica ele. “Além disso, serão aproximadamente 500 km de rede a serem implantados além de 31 Estações Elevatórias de Esgoto (EEE)”, completa.

Por fim, a diretora executiva das empresas, Maraísa Mendonça, lembrou como é importante que o rio Camboriú receba menos carga orgânica nos efluentes tratados para a sua recuperação. “Tivemos experiências em outros municípios com um resultado muito significativo com o início do tratamento, retorno da fauna e flora local e recuperação dos mananciais”, encerra ela.

Além do prefeito, também estiveram presentes na visita técnica o vice-prefeito Júnior Cardoso, Isaías Vivilaqua – secretário de Saneamento Básico, Iranete Rosa – presidente da Fucam, Jucelino Kazmierczak- engenheiro secretaria de obras, Jeferson Januário Pereira – secretaria de planejamento urbano, Valdelice Siqueira – Diretora de Comunicação. Os vereadores Alexandre Silveira, Zé Branco, Marcio Pereira e Inalda do Carmo também fizeram parte da comitiva.

Compartilhar:

Veja Também

Licença para execução de obras Saiba mais
Licença para execução de obras

DEFINIÇÃO DO SERVIÇO E PÚBLICO ALVO  Após receber este documento, o requerente está apto a solicitar a ligação definitiva no atendim...

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Contato Saiba mais
Contato

A Águas de Camboriú oferece um canal de comunicação eficiente. Entre em contato conosco.

Política de Sustentabilidade Saiba mais
Política de Sustentabilidade

Respeito ao meio ambiente e as pessoas, contribuindo para qualidade de vida e saúde da população onde atuamos.